.mais sobre mim

.posts recentes

. Reflexões Políticas VII

. Reflexões Políticas VI

. Reflexões Políticas V

. Reflexões Políticas IV

. Reflexões Políticas III

. Reflexões Políticas II

. Reflexões Politicas I

. Nomeação

. Opinião: Gestão por polít...

. Opinião: Os Partidos

.Arquivo

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.links

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
17
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

Opinião: descrédito dos partidos

Partidos com comportamento vergonhoso
 
 
Vergonhoso é o comportamento dos partidos políticos que nas eleições legislativas de Fevereiro de 2005 se deram ao luxo de violar a lei do financiamento das campanhas eleitorais que eles mesmo fizeram e aprovaram. Este comportamento é desprestigiante para os partidos, desacredita a nossa democracia e é um mau exemplo para os cidadãos. Que legitimidade podem ter os partidos para pedirem aos cidadãos que cumprem as leis se eles que as fazem não as cumprem.
As regras do financiamento das campanhas eleitorais eram novas, mas os vícios de violar a lei e de usar financiamentos pouco claros eram velhos. A Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP) que funciona no Tribunal Constitucional fiscalizou aquela campanha, deduziu acusação contra os partidos que “coitados” se vieram desculpar dizendo que não tinham tido tempo para se adaptarem às novas regras. Mas, os cidadãos, têm que cumprir a lei e não se podem queixar de não terem tempo de se adaptarem. É imoral que os partidos queiram para si privilégios e regalias que não são permitidas aos cidadãos.
Face às conclusões da investigação da Entidade das Contas o Tribunal Constitucional veio agora punir as ilegalidades e irregularidades cometidas pelos partidos com coimas que ascendem aos 100 mil euros. O PSD, então liderado por Santana Lopes foi condenado a pagar uma multa de 25.104 euros, o CDS-PP terá que pagar 23.231 euros. Ou seja, os senhores que estavam no poder e que foram corridos pelo Sr. Presidente da República, foram os que mais violaram a lei, seguramente porque tudo quiseram fazer para se manter no poder. Mas, o PS a CDU, o Bloco de Esquerda, todos eles violaram a lei e até a Nova Democracia de Manuel Monteiro caminhou pelos velhos caminhos e violou a lei.
Confesso que aguardo que idênticas conclusões possam ser tomadas em relação ao financiamento da campanha para as autárquicas de 2005. Mas não nutro grandes expectativas.
publicado por Joaquim Marques às 10:49

link do post | comentar | favorito
|